Reflexão sobre o atual cenário político brasileiro

Sombra horizontal g
  • 08/06/2016

Reflexão sobre o atual cenário político brasileiro

Texto de Adroaldo Souto

Images cms image 000486375

Ao conferir meu facebook hoje, me deparei com um vídeo de alguns marmanjos se agredindo pelo simples fato de um deles levantar a bandeira do Brasil, enquanto o outro segurava uma bandeira comunista. Visto o vídeo, fiquei pensando comigo mesmo, “when things go south?” (me desculpem pela expressão americana, mas realmente foi ela que me veio à cabeça).

Não pude deixar de me lembrar daqueles casos de briga entre torcidas de times de futebol. Fanatismo puro. Fanatismo burro. Fanatismo que merece um murro. Eu, pessoalmente, acho os dois casos muito similares, pois enquanto os fanáticos brigam, políticos e jogadores de futebol dão risadas juntos. Enquanto o povo se mata nas ruas, eles tomam cerveja e fazem festa juntos.

Não se enganem ao pensarem que a briga é Direita x Esquerda. Lá, em Brasília, na hora em que a corda aperta no pescoço, não existe direita e esquerda, o que existe é nós x um bando de corruptos privilegiados, que nós mesmos colocamos lá. Ou vocês pensam que Aécio, Temer, Lula, Dilma, Calheiros, Cunha, e os demais, se pudessem aliar-se para se salvar, não o fariam?

Agora, retornando a expressão utilizada no primeiro parágrafo, onde foi que o povo brasileiro se perdeu? Quando foi que começamos a nos importarmos mais com o bem de partidos políticos – e aqui poderia incluir também os times de futebol – do que com o bem do próximo? Do que o bem da nação?

É notório que esses esquemas que estão vindo à tona são prejudiciais para toda a população, e não apenas para A ou B. Já parou para pensar como o Brasil seria se todo o dinheiro desviado fosse aplicado em políticas públicas? Se fosse aplicado em infraestrutura? Infelizmente, no cenário atual, não consigo nem imaginar um Brasil assim, mas gosto de ter esperanças de que assim será um dia.

Assim como, quero ter esperanças de que um dia o povo se toque de que nada adianta ficar brigando entre si, porque lá em cima ninguém está nem aí. O povo não sabe a força que tem, talvez tenha descoberto uma parcela dela nesses últimos anos, mas ainda não sabe a total extensão da mesma. O artigo 1º, parágrafo único, da Constituição Federal, diz que “todo poder emana do povo”, e ela tem razão. Nós colocamos essa corja nos lugares onde se encontram, e assim como colocamos, também podemos tirar. Apenas é necessário que o povo se una contra aqueles que realmente merecem.

Esses esquemas de corrupção nos afetam de forma imediata, assim como a longo prazo também, ou acham que isso tudo não impactará os próximos anos? Eles estão, não apenas mexendo com o nosso futuro, mas também com o futuro dos nossos filhos, dos nossos netos. Vocês estão de acordo com isso? Sei que eu não estou.

Portanto, que tal pararmos de brigar entre nós mesmos, e direcionarmos a briga para aqueles que estão prejudicando a todos? Que tal pararmos de pensar em partidos políticos, e começarmos a pensar na nação? Que tal brigarmos por um país unido, de futuro próspero? Essa é uma bandeira pela qual estou disposto a lutar. Pode parecer utopia, mas se cada um vestir essa camisa utópica, quem sabe a gente realmente chega lá. q q

Por Adroaldo Souto