Wesp articula videoconferência entre Governador, prefeitura e

  • 04/05/2020

Wesp articula videoconferência entre Governador, prefeitura e representantes do comércio de Passo Fundo

49856097591 17144654fc k %281%29

Buscando compreender o que está acontecendo em Passo Fundo e ajudar o município a enfrentar a pandemia, o deputado estadual Mateus Wesp participou, nesta segunda-feira(4), de uma videoconferência com governador Eduardo Leite, a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, os secretários Claudio Gastal e Agostinho Meirelles, o prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo e também representantes do comércio da cidade.

Sobre a situação em Passo Fundo, a secretária Arita Bergman salientou que é preciso considerar que, por mais que a gestão pública faça o tema de casa - e todos estão fazendo -, os surtos industriais acabaram gerando um número muito maior de pessoas com o vírus do que se tinha condições de prever. Agora, é necessário reconhecer que a origem e a causa desses surtos está dentro dessas indústrias que talvez não tenham feito a notificação ao poder público no tempo adequado ou que não tenham tido as suas atividades interrompidas oportunamente para poder fazer um trabalho de prevenção e controle dos surtos.

Sobre o número de testes, o Governador Eduardo Leite ressaltou que embora algumas cidades possam estar testando mais – realizando testes em laboratórios privados também – é necessário reconhecer que tal fato, isolado, não basta para entendermos o complexo cenário das cidades e, especialmente os de Passo Fundo, que possui um dado específico que é objetivo: o número de óbitos. Isso porque a testagem elevada somente justificaria por si só o número de óbitos se em outras cidades estivessem ocorrendo subnotificação de mortes por COVID-19, o que, segundo o Governador, não se tem notícias de estar acontecendo. Todos os óbitos de COVID-19 ocorridos no território estão sendo notificados.

Leite citou o caso de Bagé que, com um número elevado de contaminados e igual risco de vir a se tornar o epicentro de contaminação e de óbitos, conseguiu controlar a expansão da contaminação e não teve nenhum óbito confirmado. As divergências entre as informações existentes entre o Estado e os Municípios - no tocante aos números e estatísticas de infectados e testados apresentados oficialmente -  leva a reforçar a necessidade de que todos os testes feitos pelos Municípios devem ser encaminhados ao SUS e a Vigilância Epidemiológica para que o Estado possa tomar decisões com base em dados reais.

O governador reafirmou que não se trata de colocar a culpa no comércio. A decisão de restringir a circulação de pessoas é imposta em razão da metodologia utilizada pelo Estado para tomada de decisões que envolvem uma série de análises sobre densidade populacional, número de infectados, zonas de maior circulação de pessoas avaliadas por GPS, velocidade de contaminação do vírus, taxa de ocupação de leitos (envolvendo os internados e os já recuperados) e o número de leitos que, aumentados em 10 leitos - em razão da solicitação di deputado estadual Mateus Wesp para que se providenciasse o custeio desses leitos com recursos próprios do Estado -, dará mais segurança a população de Passo Fundo caso haja um aumento do número de internações.

"Vale observar que com o aumento do número de infectados sem um número adequado de leitos, ocorre um aumento da pressão sobre a estrutura hospitalar que pode vir a colapsar", destacou o deputado Mateus Wesp.

O Prefeito de Passo Fundo requereu auxílio na fiscalização salientado que a fiscalização municipal tem trabalhado intensamente mas que, mesmo assim, necessita de apoio. E embora seja competência dos municípios a fiscalização do cumprimento dos decretos, o governo do Estado se colocou à disposição para colaborar no que for possível por meio da montagem de uma força tarefa para auxiliar na atividade.

Mesmo assim, conforme o deputado Wesp há boas perspectivas. Com o incremento no número de leitos de UTI, a flexibilização nas regras e a reabertura do comércio em Passo Fundo e região pode começar a ser revista ainda antes do dia das mães. Esse foi um pedido do Sindilojas e da CDL de Passo Fundo para o Deputado Wesp para que, conversando com o Governador, pudessem flexibilizar as regras – dentro de critérios seguros – ao menos nessa semana intensa de vendas que antecede o ‘Dia das Mães’.

Fotos: Gustavo Mansur/ Palácio Piratini

Por Equipe Wesp