Concessão da ERS 324 é tema de audiência pública em Passo Fundo
Slogan

  • 02/05/2019

Concessão da ERS 324 é tema de audiência pública em Passo Fundo

20190502 182453

Na tarde desta quinta-feira (02), o auditório da biblioteca da Universidade de Passo Fundo (UPF) ficou lotado para a realização da audiência pública que tinha como objetivo discutir os próximos passos da concessão da ERS 324. Participaram do evento o secretário de Logística e Transportes do Rio Grande do Sul, Juvir Costella, o secretário de Governança e Gestão Estratégica do Estado, Cláudio Gastal, além de representantes do Poder Judiciário, lideranças locais e comunidade.

A concessão da ERS-324 integra o primeiro lote do programa RS Parcerias, lançado no fim de março. O trecho a ser duplicado compreende 115 quilômetros entre Passo Fundo e Nova Prata, passando por Marau e Casca. O investimento previsto é de R$ 1 bilhão, no período de 30 anos. Além de duplicação total, entre as melhorias previstas estão a execução dos contornos nos primeiros seis anos de contrato.

Conforme o deputado estadual Mateus Wesp, as más condições da rodovia são um problema histórico, tendo sido ocasião de inúmeros acidentes fatais, e continuando a pôr em risco as centenas de usuários que fazem o trajeto diariamente. “Muitas pessoas por falta de informação, ou talvez por excesso desconfiança dos políticos, por tanto verem os problemas se perpetrarem ao longo do tempo sem solução, acabaram muitas vezes criticando o projeto antes da audiência pública, porque não detinham as informações”, afirmou o deputado Wesp. Ainda sobre o investimento previsto em mais de R$ 1 bilhão, Wesp destacou a importância que as melhorias na rodovia trarão ao escoamento da produção agrícola de toda a região, facilitando a vida dos produtores rurais e aquecendo a economia do Estado.

De acordo com o secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, as melhorias nos serviços de infraestrutura e transportes do Rio Grande do Sul precisam ser debatidas junto da sociedade, para que todos sejam beneficiados. O secretário avaliou a audiência como positiva, e espera que um acordo entre governo e população seja alcançado, para o bem e o desenvolvimento do RS.

Segundo a previsão do governo, a expectativa é que nos primeiros oito anos de contrato, 60 quilômetros já estejam duplicados – com ênfase em trechos urbanos. Outras melhorias que também fazem parte do projeto incluem intersecções, retornos e 12 passarelas para pedestres.

Por
Equipe Wesp